23/03/2005
São Caetano recebe as melhores bandas de reggae do país no evento Bob Marley in Memoriam! Confira no Surforeggae!
 


No último dia 18 de março, foi realizado o grande evento "Bob Marley in Memoriam" em comemoração ao 60º aniversário do rei do reggae. A casa de shows foi o Victória Hall, local amplo e bastante apropriado para o tipo de evento, localizado em São Caetano. Com um time de bandas de primeira linha, a divulgação seria feita naturalmente pelos próprios regueiros. Tribo de Jah, Nengo Vieira, Dagô & Radical Roots, Reggae Style, Leões de Israel e, matando a saudade de São Paulo, o reggaeman Edson Gomes.

Depois de uma breve "passada" de som, o Reggae Style assume o palco ainda com um público razoável. De cara, a sequência de pedradas foi iniciada com "Em meio ao Caos", "Corra Atrás" e "Estamos em Guerra". O Reggae Style se apresentava pela primeira vez em São Caetano, e a receptividade foi imediata. Carlos Dread leva o público ao delírio com "Consciência" e logo em seguida, o clássico de Bob Marley, "So Much Trouble", e aí, o local já estava praticamente lotado.

No intervalo, quem ditava as batidas cardíacas da galera era o Dj Zambol, mandando o melhor do reggae music mundial, assim como faz em seu programa na Jah Fm (91,5). O palco agora é tomado pela Radical Roots e seu líder Dagô Miranda. Experiente no reggae, Dagô leva a galera consigo facilmente em suas grandes composições. "Ser Feliz", "Principal", "Dreadlock", enfim, todo um trabalho de seu último álbum, "Dreadlock". "Ana e a Lua" e "Orai e Vigiai" também são cantadas com muita energia pelo público.




Já na 3º apresentação da noite, as pessoas continuavam a entrar no Victória, que à essa altura, já tinha um público digno do evento e do foco idealizado. Nengo Vieira e a sua Tribo d’Abraão se preparam para botar ainda mais fogo no recinto. Esse artista baiano já chega com tudo, e fazendo um reggae de atitude, cativa o público com seu carisma e com suas mensagens de amor à Deus e ao próximo. "A Vida" foi uma das músicas que fez o Victória virar uma só voz: "Dance Reggae Music Now... Dance Reggae Music Now...". Outro destaque na performance de Nengo foi a belíssima "Roda Pião", o reggae do trabalhador.




O Victória Hall já estava em êxtase, quando Zambol anuncia a entrada daqueles que são considerados uma das principais bandas do estilo no Brasil, a Tribo de Jah. A resposta foi imediata, e a Tribo faz as raízes invadirem o lugar. "Babilônia em
Chamas" inicia a grande apresentação, que tinha como principal personagem o público, que cantava as canções do início ao fim. Os clássicos da Tribo como "Ruínas da Babilônia", "Morena Raiz" e "Não Basta ser Rasta", são apenas alguns exemplos de como Fauzi Beudoun "& Cia", sabem levar um show de horas com extrema energia. Outro ponto alto do show foi a pedrada "Equal Rights" do astro Peter Tosh, cantada por Zé Orlando. Com participação especial do vocalista da banda Raiz Tribal, "Regueiros Guerreiros" tira o povo do chão, porém "algum" mais exaltado joga um copo de cachaça em direção a Fauzi. Ele continua a música até o fim, mas deixa seu recado para o "mal-educado de plantão". Já com tempo esgotado, a banda agrada a galera encerrando com "Neguinho Babaçu".




Agora é a vez o reggaeman Edson Gomes ter a sua parcela do total descontrole do público do Victória. Com um tempo mais do que suficiente sem fazer shows em São Paulo, a apresentação teria que ser de "matar saudades"... e realmente foi! "Tema de Karoba", "Viu", "Malandrinha", e muitos outros sucessos, antecipam a qualidade ímpar do restante do show. "Árvore", "Traumas" e "Samarina" são acompanhadas palavra por palavra pelos fiéis regueiros de São Caetano. Edson Gomes já está com mais datas fechadas para São Paulo, então, não perca a chance de ver esse ícone do reggae brasileiro de perto!

Para encerrar as apresentações deste primeiro "Bob Marley in Memoriam", a banda Leões de Israel assume o palco às 05:45 da manhã. Naturalmente que algumas pessoas tenham deixado o local, mas o Victória Hall tinha em sua maioria um público resistente a qualquer cansaço, e disposto a ver mais um verdadeiro show de reggae... e assim o fez. Se não bastasse a extravagância do figurino, a banda ainda faz uma entrada que levanta até o mais sonolento dos mortais. Fox, vestindo sua já tradicional máscara de leão, entra num trono erguido por 4 pessoas, e após sua introdução, Edu Satta Jah e o naipe de metais alertam: "Coloquem seus capacetes"!

Depois do imponente instrumental de introdução, a música "Povo" é executada. Mesmo com o horário acima do programado, "Me Gwan", "Jah Jah Children", "Filhos Rebeldes", e muitas outras, justificam a maratona de excelentes bandas, e cada centavo nela investido.

IMAGENS DO EVENTO


 Clique aqui e veja algumas imagens do evento.


Fonte: Equipe Surforeggae








 
O Peão e o Rei
Igor Salify
InNatura

Estúdio Showlivre
(Reggae)


O que você espera da cena reggae atual?
Que bandas clássicas ressurjam
Que bandas novas apareçam mais.
A cena reggae está legal para mim.


Resultado parcial
Historico de Enquetes


   Morgan Heritage
   Chronixx
   DUB INC
   Jah Defender
   Alborosie


   Mateus Rasta
   Igor Salify
   Vibração Sol
   Andread Jó
   Be Livin



DESENVOLVIMENTO